• Whatsapp:
  • (33) 9.9946 - 1734

Portuguese English Spanish
QUAL É O MEU ODÚ

QUAL É O MEU ODÚ (16)

ODÚ  EJIÔKO

 

Ejiôko é um Odú do oráculo de ifá, representado no merindilogun com duas conchas abertas pela natureza e quatorze fechadas. Nesta caída responde Ibêjis e Oxalufã, significando casamento, disputa amorosa, inveja, e até mesmo briga com irmãos e familiares para recebimento de herança.
Apesar de Ibêjis responder nesta caída, é Oxalá quem comanda (protetor das crianças), por causa da personalidade instável de Ibêjis. Quando esse Odú cai na 4ª caída no jogo do merindilogun, surpresas boas, cartas, dinheiro, lucros em negócios, amores, boas notícias, casamentos, noivado, formatura, convites para festas e fim de sofrimento.
Na 1ª caída, fala em mediunidade, representa também ciências Ocultas; nas demais caídas fala de demandas, indecisões, gravidez. Quanto a personalidade das pessoas regidas por esse Odú ou sob sua influência, são muito alegres e felizes, possuem muita sorte, porém não chegam a ficar ricos, não são ambiciosos e procuram dividir tudo o que possuem.São muito confiantes, voluntariosos, geniosos, prepotentes, exigentes e tentam sempre impor suas vontades. Dessa maneira adquirem constantemente inimigos declarados e ocultos, pois pessoas desse Odú são muito invejadas e vítimas de inimigos traiçoeiros, acarretando muitas demandas para impedir o completo triunfo das pessoas sob essa influência.
Para que possam ter sucesso deverão aprender a guardar segredo de todas as suas verdadeiras intenções e se algo sair errado, se tornam muito sofridas, quando algo não lhes sai como desejam, e, aí, fazem mexericos e criam grandes confusões, mas como geralmente possuem bom coração, logo se arrependem do que fizeram e procuram contornar a situação criada por eles mesmos e tentam tudo para reconquistar as amizades perdidas. Sofrem muito por doenças, amores não correspondidos, enfim, a personalidade é bem instável.

Este Odú é composto pelo elemento terra sobre o ar com predominância da terra.
Rege o órgão sexual masculino.
Corresponde ao ponto cardeal Oeste-Noroeste.
Sua árvore ritualística é o cedro, sendo o signo do tigre enfurecido.
Devem controlar obstinação e ter cuidado com a vesícula e com o fígado, seus pontos vulneráveis.
Neste Odú, por ordem de Ofum Meji, foi criada a terra e por esse motivo é um Odú ligado à abundância e à riqueza.
Foi este Odú que criou as montanhas e é também um dos Odús gêmeos (Ibêjis).
É um Odú feminino representado por um feto dentro do útero, referência inequívoca à sua influência sobre o estado de gravidez.
Ejiôko é um Odú cuja criação é de calma aparente, carrega consigo a dúvida e a incerteza, o pensamento indefinido. Foi criado para duvidar e fazer duvidar de tudo que existe e que foi criado.
É o Odú do questionamento que discute boas e más formas de comportamento dos seres vivos.
A Ejiôko é atribuída a discussão sobre a melhor forma de proceder e sobre a forma que algo terá, se for grande, pequeno, largo, estreito, forte e fraco.
Ele rege as cabeças humanas e de alguns animais, vegetais, como por exemplo, pássaros, ervas de rápida metamorfose, e entre elas outras coisas.
Indica grandes confusões, prisão, brigas, complicações com a justiça e crimes.

Quem fala por esse Odú
Omolú, Ogum, Xangô, Obatalá, Odudúa, Ossãe e Ibêjis.

Elementos
Ar

Cores
Todas aquelas derivadas do vermelho, aceitando também o negro e tudo o que for estampado com essas duas cores. Sua figuração inicial indica luminosidade e transparência

Positivo
Este Odú é do encontro a dois, casamento ou convivência conjugal, tendência para grandes triunfos, felicidade inesperada, produtividade profissional, expansão nos relacionamentos, parcerias pessoais e profissionais.
Evoluir é a grande obra.
Ejiôko pode indicar atitudes puras e inocentes.
Revela sensibilidade artística, dignidade, evolução material e espiritual.
Conquista de posições elevadas, vitórias, honrarias, encontro de dois corações, casamento, convivência (relacionamento) sexual e empreendimento bem sucedido.
Este Odú significa muita curiosidade, surpresas boas, notícias e gravidez.
Traz amor, amizade, saúde, etc.
É o encontro de dois, casamento ou convivência conjugal, felicidade inesperada, sucesso de empresa.

Negativo
Possibilidade de aborto ou parto prematuro, inveja de terceiros, atraso de vida por olho grande, trabalho de feitiçaria feito contra o consulente, melancolia, perdição no amor, separação da família (principalmente da mãe), frigidez nas mulheres, impotência para os homens, inimigos ocultos.
Sofrem por doenças, amores não correspondidos e tem personalidade instável.
Indica que a mulher trai o marido, assinala inversão sexual e aponta enfermidades e bruxarias por comida ou bebida.

Atenção
Para ter sucesso precisam aprender a guardar segredo de todas as suas verdadeiras intenções porque se algo sair errado elas sofrem e fazem mexericos e criam confusões e depois se arrependem e tentam recuperar as amizades perdidas.
É um Odú ligado às “Kennesis” espíritos feiticeiros femininos.
É muito temido pelas mulheres grávidas pelo seu poder de provocar partos prematuros.
Dar o presente na mata perto de um riacho limpo, ou em um jardim e ao voltar, dar canjica nos pés de Oxalá com 22 acaçás em cima.
Abrir um Obí branco e, ao dar aláfia, comer um pedacinho e colocar em posição de aláfia por cima da canjica.
Também pode indicar dificuldade, mal entendido, inquietações, rivalidades, brigas entre pessoas da família. Propicia grandes ilusões, inimigos ocultos que impedem o progresso e poderá também perder tudo se estiver negativo.
Por ser um Odú com características infantis, pode ser agradado em praças, jardins e parques com doces, brinquedos, e tudo o que uma criança gostaria de ganhar como doces do tipo de aniversário, balas e etc.
Ejiôko é um Odú que tem uma característica ligada às forças das águas.
Os melhores rituais feitos para ele, devem ser à beira de um lago, um rio ou de uma cachoeira.
Os ebós desse Odú devem ser perguntados a Orunmila e se não for permitido verificar se tem que fazer ebó de Exú, Egum ou Ikú.
Sempre que esse Odú aparecer numa consulta, o adivinho deve tocar o solo com a ponta dos dedos e roçar de leve seu próprio peito pronunciando Ilero ou Lelo como fora de saudação.
Obs.: esse Odú só tem ebó se aparecer nas 3 posições e o ebó será entregue na beira de riacho limpo.

Personalidade
São pessoas com personalidade forte e objetivos definidos. São francos, sinceros, não aceita falsidade, ciúmes, falta de espírito de luta e geralmente são criaturas tensas e nervosas.
Não se preocupam com as lutas e sacrifícios que terão que enfrentar para conquistar o que desejam.
Tendências para jogos, bebidas e casos amorosos. Ótimos como amigos, terríveis como inimigos.
Pessoas com esse Odú são intuitivas, joviais, sinceras e honestas.
Revelam grande combatividade, mas não sabem conviver com a derrota.
Apesar de volúveis no amor, são muito ciumentas.
São pessoas alegres e felizes, possuem muita sorte, mas não chegam a ficar ricos, não são ambiciosos e dividem tudo o que tem. São confiantes, voluntariosos, geniosos, prepotentes, exigentes e tentam impor a sua vontade.
Dessa maneira podem adquirir inimigos declarados e ocultos, pois as pessoas desse Odú são muito invejadas e podem atrair inimigos traiçoeiros acarretando muitas demandas para vencer os obstáculos.
São geniosos e exigentes. Impõem a sua vontade, por isso também adquirem muitos inimigos. São alegres e felizes porém quando nada lhes sai a contento, tornam-se sofredores. Possuem muito bom coração. São corajosos, briguentos, possuem iniciativa própria, são ambiciosos.

Uma das lendas desse Odú
Dizem as histórias que havia diversos príncipes que disputavam o poder. Também havia outros fidalgos oriundos de diversas cidades. Entre estes, havia tela-okô, que era desprovido de todos os meios de subsistência.

E lá um dia, enquanto roçava, bem no lugar onde havia colocado o ebó que ele tinha feito conforme a maneira decretada, tela-okô bateu com a enxada num forno enorme, que se abriu, causando-lhe grande espanto. Chamou os companheiros que estavam mais afastados, dizendo que tinha afundado no buraco da riqueza.
Mas, em seguida, tendo ele reconhecido ser deveras um verdadeiro tesouro da fortuna o que encontrara, mudou repentinamente, dizendo que o que tinha encontrado era apenas um buraco cheio de orobôs, e que estes eram tão alvos que pareciam tratar-se de moedas.
Claro que através deste caminho de Odú, entende-se que jamais devemos revelar de onde provem nossas riquezas e não o tanto o que temos, afim de evitar invejosos, perseguidores e ladrões.

SEUS  NÚMEROS DE SORTE  SÃO: 02-16-26-29-41-50-53-59

NOTA: Se você deseja cuidar de seu Odú colocando ele sempre do lado positivo para lhe trazer muita sorte e sucesso nos seus projetos, basta fazer esta solicitação preenchendo corretamente o formulário. Clique aqui

 

Compartilhar nas redes sociais

INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES

  • NÚMERO DO ODÚ 2

ODÚ  OKARAN

 

Okaran é um Odú do oráculo de ifá, representado no merindilogun com uma concha aberta pela natureza e quinze fechadas. Nesta caída responde Exú, indicando novidades, situação difícil, calúnia e conflitos.

Exú adverte que há perigo de roubo, brigas, discussões, inimizades, intrigas, perda de emprego, separação, prejuízo em qualquer tipo de negócio, sustos. Adverte também que está sujeito a prisão, acidentes, feitiços e os caminhos fechados.

É um Odú feminino e é representado esotericamente por dois perfis humanos em uma referência inequívoca aos orixás gêmeos “Ibêjis”.
Corresponde ao ponto cardeal Norte – Noroeste.
Rege a laringe, cordas vocais, língua e pescoço.
As mulheres têm como ponto vulnerável o útero.

Ele é composto pelos elementos de terra sobre o ar com predominância da terra o que significa a sensação de sufoco, vácuo, saturação e estruturamento.
A fala humana foi introduzida por este Odú e com ela todos os idiomas existentes.
As pessoas desse Odú não recebem qualquer reconhecimento por parte de seus semelhantes.
Okaran é o primeiro Odú e é ligado ao elemento fogo.
É o Odú do movimento, do barulho, do alvoroço, de criações tumultuadas; é quente, nervoso.
É um Odú muito perigoso vulgarmente falando e proporciona surpresas desagradáveis.
É o Odú da variação das coisas, dos envolvimentos rápidos e impossíveis, explora potencialidade, investiga e procura desfazer bloqueios.

Regente
Exú

Quem fala por nesse Odú
Ibêjis, Oxumarê, Omolú e Egum

Elementos
Fogo

Cores
Vermelho e preto e o azul.

 

Positivo
Quando em Irê, positivo, ele pode indicar vocação religiosa, eloqüência, solução de problemas por intermédio de simples entendimento, nascimento de uma criança, nascimento de gêmeos, virilidade no homem, sexualidade na mulher, progresso ou enriquecimento repentino.
Ainda no lado positivo são prósperos, amigos e excelentes empresários.

Negativo
Em Osogbo estará no negativo e pode indicar fanatismo religioso exarcebado, injustiças, ingratidão, inquietude, abandono, lágrimas, perigo iminente e irremediável, inimigos ocultos, novidades, alvoroço, coisas negativas em todos os sentidos ou até certo ponto.
Roubos, prisão, ruína e perda total de bens e dinheiro.

Atenção
Costuma-se dizer que não se deve pronunciar o nome de Okaran, dentro de casa para não atrair problemas para a vida pessoal.
Nesse Odú, Exú adverte que há perigo de roubos, brigas, discussões, inimizades, intrigas, perdas de qualquer tipo de negócio.
Adverte que corre o risco de prisão, acidentes, feitiços com caminhos fechados e a ruína.
As pessoas são vingativas, arrogantes e preguiçosas.
O cliente sente dificuldade de realizar os seus negócios impedindo por inimigos ou pessoas invejosas e assim é necessário fazer um ebó para limpar essas influências fazendo Exú trabalhar em sua defesa.
Quando a regência for de Okaran Meji, a pessoa é altamente complicada, mas pode ter seu caráter amenizado.
Cuidado se ele estiver negativo, pois Okaran é tudo e é nada, de acordo com a sua vontade, é um nó, é bom e é péssima de cada uma das coisas regidas por ele.
A sua influência pode ser extremamente pesada e seus objetivos são bastante variáveis e a ligação dos seres na terra com ele, devem ser cautelosa para que o positivo não se transforme em negativo, às vezes, a pessoa está com o Odú positivo e quando menos se espera, na mesa de jogo ele cai negativo.
Situações que pode ocasionar: sustos, prisão, roubo, ruína, acidentes, envolvimento com drogas, tráfico, pessoas mau caráter, inimizades e separações.
As pessoas regidas por esse Odú são inquietas, independentes, desconfiadas e tristes.
Representa a magia boa e má e os maus presságios. Significa roubo, ambição, discussão, inimizade, trabalhos feitos, perdas de negócios e ruínas, susto, prisão.
A pessoa sente dificuldade de realizar seus negócios, resultados de trabalhos feitos por inimigos invejosos. Terão que ser tiradas as perturbações para que Exú trabalhe em sua defesa.
Presentes para ele deverão ser em locais altos, encruzilhada aberta do lado esquerdo, fazer Orikí e Orô de Exu, e tudo que se fizer para Okaran deverá ser feito para Onan, Onitá e Odará.
Na volta dar presente para Ayrá, Oyá e Oxalá também em lugar alto.
Os ebós para esse cliente só poderão ser feitos por pessoas de Oyá e dos participantes não pode ter nenhum Yaô.
Quando Okaran se apresenta no jogo, o Babalorixá se levanta e manda despachar a rua com uma quartinha e a pessoa deverá passar imediatamente em um ebó.
Só se dá ebó se Orunmila permitir.

Personalidade
A pessoa regida por esse Odú na verdade é um mau caráter, pois, além de prejudicar a própria vida, procura transformar a dos outros, sem se importar com ninguém. Provoca intrigas e separações mesmo que seja dos próprios pais, filhos ou de qualquer pessoa.
As pessoas com esse Odú são inteligentes, versáteis e passionais, com enorme potencial para a magia. Seu temperamento explosivo faz com que raras vezes atuem com a razão.
Têm sorte nos negócios e no amor são extremamente sedutoras. São muito inconstantes e mentem com facilidade.
É diabólico em seus objetivos. Foi criado para ser insubordinado e influenciar para que os outros também o sejam.
Exú comanda este Odú e os nativos dele são desconfiados, gostam de ficar sozinhos, são muito pensativos e altamente preguiçosos.
Tem uma proteção muito grande, por isso, feitiço é coisa difícil de cair sobre suas cabeças, mas em se tratando de trabalhos feitos com eguns, aí sim, são mais vulneráveis.
Quando fazem algo por alguém, podem esquecer reconhecimento, pois coisa que normalmente não terão.
Amigos em suas vidas são coisas muito raras, pois tem dificuldades em se relacionar com as pessoas por serem Senhores da razão e da vaidade.
Trabalhar só se for por conta própria, ser empregado dos outros, nem pensar!
São criativos, persistentes e de excelente memória.
Possuem forte intuição, são maus gostam de ficar sós, possuem aparência descuidada, são egoístas e medrosos.
Tendem ao egoísmo e ao individualismo.
O consulente sente dificuldade em realizar seus negócios, impedido por inimigos ou pessoas invejosas, é necessário fazer ebó, para retirar as perturbações, e para que Exú trabalhe em sua defesa. Quanto a personalidade das pessoas regidas por esse Odú, na verdade é um mau caráter, pois além de prejudicar a própria vida, procura transformar a dos outros, sem se importar com ninguém. Provocam intrigas e separações, mesmo que seja dos próprios pais, filhos ou de qualquer outra pessoa. quando a regência for de Okaran meji, a pessoa é altamente problemática, mas, se caso o outro Odú seja mais tranquilo, terá seu caráter amenizado.

Uma das lendas desse Odú
Era um pobre peregrino que vivia migrando. Permanecia em diversos lugares, mas, depois de fazer as plantações, mandavam embora, ficando os donos das terras com tudo o que ele tinha feito.

Por conselho de alguém, esse homem foi um dia a casa de um Oluwô, que lhe indicou um ebó (oferenda). tendo tudo preparado, partiu o homem para a grande mata fronteiriça e, lá chegando deu início ao serviço.
Mais tarde, ouvindo um barulho naquele lugar tão impenetrável, assustou-se. Era Ogum, o dono dessa mata misteriosa. Chegando perto, ficou Ogum espreitando o estranho, até que este, muito amedrontado, implorou misericórdia, perguntando a Ogum se queria se servir de alguma coisa servida no ebó. Que falasse sem cerimônia, pois estava tudo a sua disposição.
Ogum aceitou tudo o que havia alí e ficou satisfeito. Perguntou, então, quem era tão perverso a ponto de mandar o peregrino para aquela paisagem impenetrável. O homem contou todos os percalços de sua vida.
Então, Ogum, transfigurado, aterrorizante, bradou que ele pegasse o mariô e fosse marcar as casas dos seus amigos, pois ele, Ogum, iria aquela cidade à noite destruir tudo o que lá se achasse. Iría arrasar todos os haveres lá existentes, até o solo.
Dito e feito…
Ogum acabou com tudo, exceto as casas e os lugares que tinha sido demarcados pelo homem com a colocação de mariô em cima das portas. Tudo o que havia de riqueza ali Ogum deu para ele, tudo mesmo, conforme tinha prometido.

SEUS  NÚMEROS  DE  SORTE  SÃO: 01 - 03 - 07 - 14 - 24 - 36 - 48 - 54

NOTA: Se você deseja cuidar de seu Odú colocando ele sempre do lado positivo para lhe trazer muita sorte e sucesso nos seus projetos, basta fazer esta solicitação preenchendo corretamente o formulário. Clique aqui

 

Compartilhar nas redes sociais

INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES

  • NÚMERO DO ODÚ 1
Pagina 2 de 2

Please publish modules in offcanvas position.